segunda-feira, 18 de maio de 2009

Porto Feliz está na mira!



O presente de José Serra

Nesta última semana, estive em Porto Feliz para, entre outras coisas, assinar o abaixo-assinado que tem mobilizado a cidade contra a instalação de um presídio no município.
Adotei esta cidade pela sua beleza, pela sua história e por conta do carinho com que seu povo me acolheu quando tive a honra de contribuir com o governo Maffei, como titular da pasta de Meio Ambiente.
Vejo nesta terra um potencial, em pleno processo de desenvolvimento, que poderá gerar inúmeros benefícios ao seu povo, especialmente, no campo do turismo. Mas o governador José Serra, não vê Porto Feliz com os nossos olhos.
Tivesse os mesmos olhos, investiria em sua transformação em Estância Turística – sua vocação natural -; levaria para lá unidades de ensino técnico, fomentaria, com recursos, seu potencial turístico, entre outras formas de reconhecimento de sua importância.
Seus olhos não vêem o que vemos. Exatamente por isso,resolveu brindar Porto Feliz com um presídio.Daqueles feitos para abrigar 600 condenados, que acabam alojando 1000, 1200, 1500...
Mas isso não é tudo. Onde seus técnicos indicaram que seria a área ideal? Na Área de Proteção Ambiental de um de sus principais mananciais hídricos – a APA do ribeirão Engenho d'Água. Vou repetir: NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL que tem a função de proteger um de seus principais recursos hídricos.
Brigadão, viu governador!
Só mais uma coisa: nós vamos lutar! Vamos mobilizar a população e evitar que essa sua miopia venha ferir os interesses de Porto Feliz e sua gente!

4 comentários:

sueli aduan disse...

Gabriel, gostei de tudo por aqui, vou ler com + calma, parabéns pelo novo blog.
abs

Anônimo disse...

Digníssimo vereador Gabriel.

Se o Sr. fosse o governador de São Paulo, qual o município que o Sr. escolheria para instalar um novo presídio, supondo a inevitabilidade de tal decisão?

Gostaria sinceramente de conhecer sua resposta.

Saudações,

Jomar Alves

Sorocaba.

Gabriel Bitencourt disse...

Caro Jomar!
Infelizmente, como você disse, constrir presídios é inevitável.Porém, eu faria diferente. Faria uma avaliação de caráter técnica. Certamente não foi esse o critério usado - escolheu-se, como disse no texto, uma área de proteção ambiental, uma área ambientalmente delicada e regulamentada por lei. Há outros motivos que depõem contra a escolha, entretanto, este é um sinlizador insofismável de que a escolha não obedeceu critérios de ordem técnica.

Rodrigo Hogera disse...

Prezado Gabriel,

Concordo contigo em relação a defesa da construção deste presídio, o qual seria levantado como você bem disse, no local aonde existe um grande manancial hídrico, ou seja, com a escassez cada vez mais contundente dos nossos recursos naturais, eu penso que deve ser dirimido com grande rigor qualquer pleito contrário à preservação da natureza. Conte comigo se for necessário fazer coro ante a esse ato arbitral por parte do governo estadual.