segunda-feira, 8 de junho de 2009

Sustentabilidade, do discurso à prática



Sustentabilidade, do discurso à prática

Já tem um bom tempo que a expressão sustentabilidade ambiental foi incorporada ao nosso vocabulário. Conceito importante, embora muito mais presente nos discursos do que nas práticas de nosso dia-a-dia.
Por falar em “sustentabilidade”, no final do mês de maio, já com “Dia do Meio Ambiente” – 05 de Junho – apontando no horizonte, tive um agradável surpresa. Conheci uma empresa que buscou unir as necessidades da sociedade moderna ao “ambientalmente correto”, à sustentabilidade.
É um bom exemplo da possível união das necessidades modernas equilibradas com a chamada sustentabilidade ambiental.
Como é isso?
Vivemos em uma época de que exige de nós muita agilidade.
Já nos acostumamos com isso. Pedimos uma pizza pelo telefone e, se ela não chegar em menos de uma hora... É um absurdo! Ligamos para reclamar! “Que demora!”
...e pensar que esta história de “disque pizza” existe, relativamente, há tempo.
Hoje em dia o “disque Pizza” virou disque remédios, disque comida chinesa, italiana...Discamos para qualquer coisa. Dá prá ficar em casa, ou no escritório pedindo comida, remédios, filmes em DVDs, documentos. Sei lá o que não dá para pedir pelo telefone!
Pois bem, e isso sempre foi feito por motocicletas. Veículos mais rápidos que os automóveis, mais econômicos, embora mais poluentes.
A surpresa agradável que tive foi conhecer o serviço de entregas através de bicicletas. Sim, ciclistas, esportistas, trabalhando em serviços de entrega sem poluir e, de quebra, fazendo seu salutar exercício diário e aprimorando seu desempenho esportivo.
Idéia boa! Desejo sucesso à Becicle Express e espero que o exemplo possa ser seguido!
P.S. Quer conhecer mais? Ligue para eles: 3211 7979

2 comentários:

Clarice disse...

Muito interessante, se é para contribuir com o meio ambiente, não custa nada esperar um pouquinho mais. Parabéns pela iniciativa da empresa.

Luiz Fernando disse...

Não há como não parabenizar gestos como esses em que "pessoas simples" ou "empresas preocupadas" agem em prol de um mundo melhor e mais saudável, é pena que a sociedade não demonstre para com eles o mesmo senso e não os favoreçam em todos os momentos como deveria ser ao chegar ao supermercado ou ao solicitar um delivery consciente. Abraços e siga em frente nessa luta a favor do nosso mundo! Luiz Fernando de Castro